Related searches

Uma jornada colaborativa

Criando soluções melhores por meio de parcerias estratégicas

SOZINHOS JAMAIS, TRABALHAMOS COM PARCEIROS E AMIGOS

Nossa intenção é estabelecer um tipo de relação comercial pioneira. Uma que se utiliza da cocriação e até mesmo da copropriedade de soluções com ONGs, com o setor público, agentes locais, com outras empresas e acadêmicos.

Acreditamos que esta abordagem será benéfica tanto para a Danone como para nossos parceiros. A cocriação, a prática de fornecimento aberto e modelos de negócios conjuntos já estão transformando nossas práticas de negócios, ampliando nossa visão e enriquecendo nossos diferentes métodos de atuação. Todos os dias, este modelo único de fazer negócios garante uma vantagem competitiva exclusiva, além de oferecer novos modelos de negócios inclusivos que geram impactos sociais, ambientais e econômicos aprimorados.

Até o momento, nós estabelecemos vários tipos de mecanismos de cocriação, incluindo parcerias, alianças e conselhos corporativos mistos. Nossa intenção é continuar experimentando novos modelos, animados por fazer parte de novas práticas de negócios.

"Sozinhos jamais, nós trabalhamos com parceiros e amigos." "Continuamos acreditando que é melhor caminharmos juntos, ampliando o nosso envolvimento com consumidores e comunidades, na busca conjunta por uma saúde melhor, por meio de uma alimentação mais adequada, para atingir o maior número de pessoas". MANIFESTO DANONE
PARCERIAS ALIANÇAS GOVERNANÇA PRAGMATISMO E APERFEIÇOAMENTO CONTÍNUO

PARCERIAS SÓLIDAS COM ONGs E ACADÊMICOS

A Danone desenvolveu muitas parcerias de longo prazo com especialistas locais, ONGs nacionais e internacionais e parceiros acadêmicos. Esta jornada colaborativa começou a decolar em 2008, com a assinatura da primeira parceria entre ONGs e para a proteção das zonas húmidas. Esta parceria firmada entre a Danone, a Convenção de Ramsar sobre Zonas Húmidas e a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) foi desenvolvida para apoiar comunidades rurais desfavorecidas de países em desenvolvimento, restaurando os ecossistemas naturais locais.

Estas parcerias são essenciais para o sucesso dos nossos programas, já que eles conectam expertise global com as necessidades locais das comunidades. Todos os nossos projetos de inovação social são cocriados com a participação de ONGs, parceiros e comunidades locais, pois acreditamos que, na prática, esta é a chave para o sucesso. Para garantir o monitoramento dos resultados desses projetos, estudos de impacto qualitativos e quantitativos são realizados com nossos parceiros acadêmicos (HEC, MIT D lab, ESSEC ...). Também estabelecemos parcerias com universidades, escolas (como a Sc Po Paris) e bancos para que possamos fazer ainda mais. Uma de nossas parcerias recentes com o BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, para a reciclagem inclusiva na América do Sul, é um ótimo exemplo desta abordagem inclusiva.

UNINDO FORÇAS PARA CRIAR NEGÓCIOS MAIS RESPONSÁVEIS ATRAVÉS DE PARCERIAS E ALIANÇAS COM OUTRAS EMPRESAS

Acreditamos que ao trabalharmos em parceria com outras empresas contribuímos para o desenvolvimento de um negócio mais responsável. Estas parcerias acontecem com organizações interprofissionais, como a Iniciativa de Agricultura Sustentável (SAI), uma iniciativa global da cadeia alimentar com foco na agricultura sustentável.

Para apoiar os esforços das comunidades rurais pobres dos países em desenvolvimento, que estão restaurando os seus ecossistemas naturais, o Fundo de Subsistência reuniu nove empresas parceiras: Danone, Schneider Electric, Crédit Agricole, Michelin, Hermes, SAP, CDC Climat, La Poste, Firmenich e Voyageurs du Monde. Em 2015, este fundo, já estabelecido e bem sucedido, foi ampliado para transformar, de forma sustentável, as cadeias de suprimentos das empresas, apoiando os pequenos agricultores. A Danone e a Mars, fundadoras do Fundo de Subsistência para Agricultura Familiar, recentemente receberam a Firmenich e a Veolia com parceiras, e estão abertas a novas parcerias que ampliem ainda mais os benefícios oferecidos.

Danone também firma alianças globais inovadoras com parceiros estratégicos como a Veolia, especializada na gestão de recursos naturais, para enfrentar desafios como o de mudanças climáticas.

> LEARN MORE

APROXIMAÇÃO EXTERNA POR MEIO DE CONSELHOS CONSULTIVOS ABERTOS

Para realizar suas ambições ainda mais saudáveis para o futuro, a Danone criou um conselho consultivo composto por especialistas externos, que oferece conselhos administrativos relacionados às principais decisões a serem tomadas sobre temas específicos ligados à sustentabilidade. Para desenvolver a nossa estratégia de sustentabilidade "Nature" e mantê-la relevante para nossos stakeholders, criamos um comitê consultivo, o KOL, Conselho dos Principais Influenciadores (da sigla em inglês, Key Opinion Leaders Board).

Este comitê permanente, composto por dez especialistas em sustentabilidade externos, faz parte da nossa Estratégia “Nature 2020” direcionada à agricultura, embalagens, água e clima. Temos ainda um Comitê Independente de Orientação para o Fundo Ecossistema Danone, que inclui membros do Comitê Executivo da Danone, bem como figuras importantes da política de sociedade civil e sindicatos. O papel deste comitê é definir as diretrizes gerais estratégicas e de investimento para o Fundo Ecossistema.

PRAGMATISMO E APERFEIÇOAMENTO CONTÍNUO

A construção de um futuro mais saudável requer o aperfeiçoar contínuo do que a Danone faz, além de impulsionar a inovação e ser um ponto de inspiração durante esta jornada. Este estilo pragmático e a experimentação em pequena escala é essencial para superar os desafios sociais, econômicos e ambientais complexos ligados ao nosso negócio. Alinhados a essa estratégia, nos esforçamos para aprimorar nossos planos continuamente, para que possamos atender às necessidades do planeta, de seus ambientes e das pessoas que servimos. Sabemos que a sustentabilidade é uma jornada contínua, e que existem outras questões relevantes ao nosso negócio, cujos desafios estão apenas começando a serem explorados, em busca das soluções necessárias, mas estamos definitivamente prontos para fazer a nossa parte.

Aqui estão alguns dos temas em questão atualmente:

  • Empoderamento feminino: o papel das mulheres na agricultura, nas empresas e por toda a cadeia de valor da Danone é uma questão fundamental. Nós da Danone não podemos esperar um futuro mais saudável sem a contribuição e participação de 50% de nós, mulheres. Não só mulheres, mas mulheres agricultoras, especialmente de pequenos negócios, muitas vezes enfrentam desafios injustos e desnecessários. Nós já iniciamos uma análise e a adoção de uma abordagem que busca a cocriação de soluções para esses desafios.

          > SAIBA MAIS

  • Bem-estar animal : vacas saudáveis são essenciais para o fornecimento de leite saudável e produtos saudáveis. Portanto, o bem-estar animal é um dos pilares da estratégia de fornecimento sustentável da Danone. Estamos empenhados em trabalhar com os nossos fornecedores para atingir as melhores condições possíveis para as vacas leiteiras e bezerros. Criamos uma "Política de Bem-Estar Animal" com base nas “Cinco Liberdades”, prática internacionalmente reconhecida, desenvolvida pelo Conselho de bem-estar dos animais de produção agrícola (Farm Animal Welfare Council, FAWC), que prevê a liberdade nos animais, tornando-os livres de fome e sede, livres de desconforto, livres da dor, lesão ou doença, livres para expressar um comportamento natural e livres de medo e aflição. Para apoiar este compromisso, estabelecemos um processo de auditoria, incentivo à pesquisa e publicação de um "Guia do bem-estar animal", em colaboração com a associação Compaixão na Pecuária Mundial (Compassion in World Farming, CIWF). 

          > SAIBA MAIS

  • Desperdício de alimentos: de acordo com a Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO), aproximadamente um terço da produção mundial de alimentos destinados ao consumo humano é perdido ou desperdiçado, todos os anos. Cientes da nossa responsabilidade como uma empresa de alimentos, a Danone segue uma abordagem detalhada para lidar com a redução do desperdício de alimentos ao longo de nossos ciclos de valor. Nós apoiamos a ação coletiva europeia “Every Crumb Counts”, (Cada migalha conta), assinando um compromisso para a redução de 50% no desperdício de alimentos global, até 2020. Para isso, já lançamos iniciativas concretas direcionadas à redução do desperdício de alimentos em áreas controladas e sob nossa influência, não só nas fábricas, mas também nos processos a montante, na cadeia de suprimentos, e processos a jusante, com os clientes.